Para onde vão as taxas de juros ?

 

 

 

 

 

 

 

Olá !
Na análise do relatório Focus dessa semana ( http://www.bcb.gov.br/pec/GCI/PORT/readout/R20140502.pdf ) , iremos notar que os principais analistas econômicos , começam a acreditar que a inflação está com uma tendência de queda devendo ficar nos próximos 12 meses ao redor de 5,93% ao ano ( medida pelo IPCA índice de preços ao consumidor amplo ) .

Já a inflação de curto prazo também medida pelo IPCA para o mês de Abril ainda será alta ( divulgação nos próximos dias ) ao redor de 0,80% todavia, para o mês de maio , os analistas apontam ao redor de 0,48% .

Com isso , as percepções dos analistas apontam que a taxa Meta Selic deverá ficar em 11,25% até o final desse ano e para o final de 2015 ao redor de 12,25% .

Como hoje a taxa Meta Selic está em 11% ao ano , portanto teremos um ligeiro aumento ainda no curto prazo segundo os analistas econômicos consultados pelo Banco Central do Brasil na elaboração do boletim Focus .
Conclusão :
As taxas de longo prazo ( CDB Direto de 4 anos ) estão com uma probabilidade maior de cederem do atual patamar do que aumentar .

Abaixo o comportamento das taxas do CDB Direto juntamente com as taxas do CDI e da poupança para você comparar .

clique para ampliar

 

Valmir Duarte Costa
Consultor
www.cdbdireto.com.br
valmir@cdbdireto.com.br

Porque investir em um CDB Direto com taxa prefixada e com prazo de 4 anos ?

Vou explicar as comparações que você deve fazer ao tomar essa decisão de investimento :

O primeiro passo é você comparar a taxa do CDB Direto prefixado de 4 anos com a taxa do CDB Direto prefixado com prazo de 2 anos :
Hoje 06/08/2013, a nossa taxa do CDB Direto com prazo de 4 anos está em 11,99% ao ano , com um vencimento no dia 07/08/2017 ( 1.008 dias úteis ) , com essa taxa, o valor de resgate de uma aplicação no valor de R$ 100.000,00 será de R$ 157.295,75 .

Já a taxa para o CDB Direto com prazo de 2 anos está em 11,17% ao ano, com um vencimento para o dia 06/08/2015 ( 506 dias úteis , com essa taxa, o valor de resgate de uma aplicação no valor de R$ 100.000,00 será de R$ 123.691,60 .

E ai que surge a pergunta chave para responder a nossa questão :

Qual deverá ser a taxa do CDB Direto Prefixado com prazo de 2 anos para que o valor de resgate de R$ 123,691,60 produza o mesmo valor de resgate do CDB Direto Prefixado de 4 anos ( R$ 157.295,75 ) ?

Taxa do CDB Direto com prazo de 2 anos = (( 157,295,75 / 123 691,60 ) ^( 252/502) -1 ) * 100 = 12,82%

Conclusão :
Se você leitor acredita que daqui há 2 anos a taxa de juros estará acima de 12,82% é melhor você aplicar pelo prazo de 2 anos , agora se você acredita que a taxa está acima de 12,82% é melhor aplicar hoje para 4 anos !
Caso você queira trocar mais ideias comigo sobre essas comparações acesse o chat abaixo :

 

Valmir Duarte Costa
Consultor Chefe do CDB Direto
valmir@cdbdireto.com.br

O Dólar e a taxa de juros do CDB

A locomotiva mundial ( os EUA ) está dando sinal que pretende começar a andar e o que nós investidores temos a ver com isso ? Hoje o Banco Central Americano  tem um programa de estimulo  que em síntese injeta dólares no mercado norte americano e claro esses dólares não ficam somente na conta corrente dos americanos  eles andam ao redor do mundo . Esse passeio dos dólares pelo mundo faz com que a lei da oferta e procura entre em ação , assim como há muita oferta de dólares , o preço do dólar frente ao real fica baixo . Com a retirada do estimulo do Banco Central  Norte Americano , o passeio do dólar irá diminuir e com isso o seu preço deverá subir frente a outras moedas , essa é a explicação para a alta do dólar que estamos assistindo aqui no Brasil , o detalhe é que o Banco Central Norte Americano  ainda não tomou essa decisão , mas os investidores estão se posicionando para quando o passeio terminar . Com a subida do dólar  frente ao real , os produtos importados começam a ficar mais caros e com isso geram uma inflação  e ai o  Banco Central Brasileiro como irá reagir perguntam os investidores brasileiros , irá aumentar a taxa de juros ? Como cautela e caldo de galinha não fazem mal a ninguém , os investidores pressionam as taxas de longo prazo na tentativa de se defender da situação descrita acima  fazendo com que as taxas de longo prazo subam ! Será que a locomotiva vai andar ? Será que o Banco Central norte americano irá retirar os estímulos ?  Essas são as perguntas que valem 1 milhão de dólares , se você desejar trocar algumas ideias comigo  acesse o  chat abaixo  quando estiver on line .

  Abraços Valmir Duarte Costa Consultor Chefe do CDB Direto www.cdbdireto.com.br valmir@cdbdireto.com.br

CDB Direto Rende mais do que a poupança ?

Diariamente tenho respondido a essas perguntas no chat do CDB Direto

CDB Direto rende mais do que a Poupança e é seguro ?

A segurança do CDB Direto é proporcionada pelo Fundo Garantidor de Créditos ( ww.fgc.org.br ) que é uma empresa  administrada pelos maiores Bancos Brasileiros e foi criada em 1995 com o objetivo de proteger os investidores em CDB ( Certificado de Depósito Bancário )  contra a falência do banco . O Fundo Garantidor de Creditos possui hoje um patrimônio superior a R$ 31 Bilhões  a atualmente protege o investidor até  o valor de R$ 70 mil  .

Contra números não se discute, veja o quanto o CDB Direto rende acima da poupança :

A nossa taxa para um prazo de 1 ano era ontem (29/04/13) de 9,30% ao ano , como todo CDB paga um imposto de renda e nesse prazo a alíquota é de 17,5%  , ao pagarmos o imposto de renda sobrará 7,67% contra 5,25% que é atualmente o rendimento da poupança , portanto o CDB Direto para 1 ano rende 46% a mais do que a poupança .

E tem mais uma vantagem para o CDB Direto , na poupança você pode retirar o dinheiro a qualquer momento porém perderá os juros se a retirada for feita fora da data de aniversário da poupança. Já no CDB Direto , você poderá retirar o dinheiro a hora que bem entender e nesse caso irá ganhar os juros ( mais ou menos  o que rende a poupança )  até o dia da sua retirada  !

Valmir Duarte Costa
Consultor do CDB Direto

 

Fale agora conosco , clique na figura abaixo

 

Resumo do Relatório Focus de 18/03/2013

No relatório Focus publicado hoje, o destaque fica para a Taxa Meta Selic para o final de 2013 saiu de 7,25% ( há 4 semanas ) para 8,25% ao ano . Já a expectativa da Taxa Meta Selic para o final de 2014 saiu de 8,25% para 8,50% ao ano .

Essas projeções refletem que os analistas econômicos estão esperando que o governo federal aumente a taxa de juros para combater a inflação .

Já a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo ( IPCA ) terminará, segundo os analistas consultados, em 5,73% em 2013 e 5,54% para o ano de 2014 .

Com esse cenários, as taxas prefixadas de longo prazo ( acima de 3 anos ), continuam a apresentar taxas acima de 10% ao ano !

Em um próximo post irei mostrar porque acredito que temos uma boa oportunidade de investimento nos prazos longos, aguardem …

 

O que o IGPM de fevereiro diz ?

Um dos componentes do IGPM é o índice de preços ao consumidor ( IPC ) , cerca de 30% do IGPM pode ser explicado por esse índice e no mês de fevereiro o índice registrou uma variação de 0,30% ante 0,98% em Janeiro , a principal contribuição para essa queda veio do item energia elétrica com uma queda nominal de – 16,14% . Já o item alimentação apresentou um alta de 1,51% ante 1,91% no mês de Janeiro ., o item gasolina teve um aumento médio de 3,24% ante -0,01 do mês de Janeiro .

O Índice de preços no atacado ( IPA ) outro componente do IGPM ( 60% de contribuição ) , apresentou uma alta de 0,21% ante 0,11% do mês de Janeiro . Um ponto interessante é que as subcategorias do IPA , Bens Finais e Bens Intermediários , estão com taxas elevadas ( 1,26% e 0,73%) , é desses grupos que a pressão inflacionária está forte , todavia o setor de alimentos processados devido a queda dos preços das matérias primas esta contribuindo para segurar a alta do IPA .

Essa briga entre os índices de inflação ( IPA e IPC ) um em alta e o outro em queda é o que vem sustentando no meu entender a alta nas taxas de juros nas últimas semanas .

Quem você acredita que irá vencer ?

Valmir Duarte Costa
Consultor CDB Direto

Se você quiser trocar ideias sobre esse artigo , acesse a figura abaixo e tecle comigo .

Análise do Relatório Focus de 25/02/2013

Os analistas econômicos ouvidos pelo Banco Central para a elaboração do relatório focus dessa semana, apontam um ligeira queda na estimativa de inflação para os próximos 12 meses de 5,53% da semana passada para 5,49% para essa semana .
Já para 2014 a estimativa de inflação permanece em 5,50%, a taxa Selic Meta fecharia, de acordo com os analistas, 2014 em 8,25% , ou seja um aumento de 7,25% em relação ao que é hoje a taxa Selic Meta .

As recentes declarações de integrantes do governo federal sobre as providências para conter a inflação, dividiram ainda mais as opiniões dos analistas com relação ao aumento das taxas de juros .

O cenário das taxas de juros de longo prazo está favorável para aqueles que acreditam que o governo não irá mexer na taxa de juros nas próximas reuniões do Conselho de Politica Monetária ( COPOM ) .

Valmir Duarte Costa
Consultor do CDB Direto

Troque suas impressões comigo via chat , acesse a figura abaixo :

A inflação de fevereiro de 2013 .

O IPCA-15 ( índice de preços ao consumidor amplo , medido de 15 a 15 ) de fevereiro teve uma alta de 0,68% ante em janeiro de 0,88% .

Como o IPCA-15 é medido de 16 de janeiro a 14 de fevereiro, temos que o ponto médio da coleta foi no dia 01 fevereiro , portanto estamos realmente dentro da inflação que aconteceu no mês de janeiro de 2013 ou seja, sem a influência das festas e 13ºs da vida .

O que me chamou mais atenção nesse IPCA-15 foi o fato de ele já ter incorporado a queda das tarifas elétricas ( 13,45% mais baratas ) , o item Educação , tradicional nessa época do ano teve um reajuste médio de 5,49% o que contribuiu com 0,24% no índice de 0,68%, ou seja se tirarmos o item Educação da inflação , o IPCA-15 deveria ficar em torno de 0,44% , o que representa um queda significativa com relação ao mês anterior ( 0,88% ) .

As chuvas de janeiro tiveram importância considerável nos preços dos gêneros alimentícios, somente esse item em fevereiro teve um aumento de 1,74%, o que representa um impacto no índice 0,42% .

Veja abaixo a descrição dos principais índices :

Com isso cresce a expectativa dos principais analistas econômicos de que o governo deverá aumentar a taxa de juros ( Meta SELIC ) que atualmente está em 7,25% ao ano. Alguns integrantes do governo tem declarado que essa alta já era esperada e que teremos um cenário de alta na inflação durante o 1º semestre de 2013 e que ele ( governo ) esta vigilante .

Minha opinião continua a mesma : Estamos diante de um bom momento para investimentos em Renda Fixa com prazos de 4 anos !

Tecle comigo sobre esses pontos e sua influência no cenário de investimentos , clique na figura abaixo :

Relatório Focus 18/02/2013

Os principais analistas econômicos consultados pelo Banco Central para a elaboração do relatório Focus dessa semana já começam a apontar uma estabilização da inflação para 2013 ( medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo IPCA ) em 5,70% .

Todavia os meses de Fevereiro e de Março a expectativa dos mesmos agentes é de uma inflação ( IPCA ) ao redor de 0,41% , com isso se o governo manter a taxa Selic em 7,25% , a rentabilidade da poupança deverá ser de 70% de 7,25% que daria 5,07% portanto abaixo da taxa de inflação projetada pelos analistas .

Pense nisso e se você quiser comentar comigo é só clicar na figura abaixo :

Valmir Duarte Costa
Consultor do CDB Direto